Veja nossas notícias e saiba de todas as novidades.
Olá, visitante. Acesse sua conta ou cadastre-se.
Heidegger e a destruição da ética

Heidegger e a destruição da ética

Em Estoque
 
R$52,40
Modelo: Impresso
Edição: 1
Ano de publicação: 2009
Número de páginas: 208
ISBN: 9788571083349
Editora: MAUADX
Sinopse Autor Comentários (0)
'A destruição da Ética – que não se ouça neste destruir o impulso vandálico de arrasar, aniquilar, extinguir. Não se trata de querer apagar a ética do mapa da vida. Destruir fala, sim, de demolir, no sentido de desconstruir. Uma desconstrução cuidadosa que, à medida que desconstrói, reconstitui, restaura os encaixes, as articulações inerentes a constitutivas da própria construção. Assim, por esta via, refaz-se, em movimento de volta, os passos da construção e, então, reportar-se às raízes. No sentido de 'novamente ir às raízes', destruir é radicalizar. Destruir, reconstruir, radicalizar, tudo isso é uma espécie de despensar o pensado, o já pensado (zerdenken, disse Heidegger em algum lugar), para com isso repensar (retomar) in statu nascendi. Destruir, desconstruir, radicalizar, despensar – é este um caminho de revigoramento, de reoxigenação. O destruir, desconstruir, despensar tem em si um real propósito revolucionário, qual seja, o de revirar, de revolver a terra do homem, que é sempre a sua determinação essencial, sua essência ou ex-sistência. Esta destruição da ética busca uma compreensão radical, isto é, essencial do homem, fundamento a partir do qual, e somente a partir do qual, é possível falar de uma ética possível e responsável. A constante destruição e o despensamento são o caminho para a insistente retomada do homem, quer dizer, da insistente retomada de seu lugar, de sua terra, de sua pátria, enfim, de seu ethos. Daí a fala de uma ética originária, sempre nascente e renascente da e na própria gênese do homem. Com Alexandre Marques Cabral nos adverte certeiramente, trata-se de um trabalho aquém ou além, seja do 'dogmatismo moral', seja do 'niilismo axiológico'. Tal postura não é uma medida para as reais e grandes coisas do espírito. Da vida do espírito e do espírito da vida, para dizer as coisas pleonasticamente. (Gilvan Fogel)
Livros
Autor ALEXANDRE MARQUES CABRAL

Fazer um comentário

Seu Nome:


Seu Comentário: Obs: Não há suporte para o uso de tags HTML.

Avaliação: Ruim            Bom

Digite o código da imagem:



Tags:

Logotipos de meios de pagamento do PagSeguro
Desenvolvimento
Criação de sites RJ: Murillo Camargo & Doble
MauadX © 2012 - Todos os direitos reservados
Avaliação de Lojas e-bit