Arquitetura da Dominação. O Rio de Janeiro, Suas Prisões e Seus Presos - O RIO DE JANEIRO, SUAS PRISÕES E SEUS PRESOS

Arquitetura da Dominação. O Rio de Janeiro, Suas Prisões e Seus Presos -  O RIO DE JANEIRO, SUAS PRISÕES E SEUS PRESOS

Arquitetura da Dominação. O Rio de Janeiro, Suas Prisões e Seus Presos - O RIO DE JANEIRO, SUAS PRISÕES E SEUS PRESOS

  • EditoraEDITORA REVAN
  • Modelo: RV10644
  • Disponibilidade: Em estoque
  • R$ 41,36

    R$ 44,00
Em Arquitetura da Dominação, Marcelo Biar analisa as prisões brasileiras como sendo um reflexo da miséria no país, que não deixa morrer e até agrava a barbárie cometida com o povo negro oriundo do regime escravocrata.
Além disso, o autor mostra como essas unidades prisionais têm uma relação de dependência mútua com as favelas, perpetuando a cultura da criminalização do negro. O abismo entre o objetivo do cárcere e o que realmente acontece é notório, e a mídia entra nesse meio para neutralizar e mascarar a situação, a fim de que a população não veja nem critique adequadamente o sistema.
O processo se desdobra, mais ainda, na educação prisional como um meio de controle, marginalização e neutralização social.
Características
Ano de publicação 2016
Autor MARCELO BIAR
Biografia Em Arquitetura da Dominação, Marcelo Biar analisa as prisões brasileiras como sendo um reflexo da miséria no país, que não deixa morrer e até agrava a barbárie cometida com o povo negro oriundo do regime escravocrata.
Além disso, o autor mostra como essas unidades prisionais têm uma relação de dependência mútua com as favelas, perpetuando a cultura da criminalização do negro. O abismo entre o objetivo do cárcere e o que realmente acontece é notório, e a mídia entra nesse meio para neutralizar e mascarar a situação, a fim de que a população não veja nem critique adequadamente o sistema.
O processo se desdobra, mais ainda, na educação prisional como um meio de controle, marginalização e neutralização social.
Edição 1
Editora EDITORA REVAN
ISBN 9788571065680
Páginas 184

Escreva um comentário

Você deve acessar ou cadastrar-se para comentar.