Gilberto Freyre em Quatro Tempos

Gilberto Freyre em Quatro Tempos

Gilberto Freyre em Quatro Tempos

  • EditoraUNESP
  • Modelo: 74-0485
  • Disponibilidade: Em estoque
  • R$ 68,64

    R$ 78,00
Os textos reunidos nesta obra procuram apresentar as novas interpretações que os
analistas da produção de Gilberto Freyre têm recentemente elaborado e fornecer ao
leitor um roteiro, uma aproximação original a temas e problemas já tratados, bem como a
descoberta de novas perspectivas e frentes de reflexão. O pensamento de Gilberto Freyre
esteve à frente do seu tempo pelas questões que aborda, pela metodologia inovadora de
que faz uso e pelas fontes inusitadas a que recorre, como se observa em: Casa Grande &
Senzala (1933) - uma inversão nas leituras racistas disponíveis no período fazendo com
que a mestiçagem, vista como origem de nossos males, transforme-se em nossa maior
virtude; Sobrados e Mucambos (1936) - dá continuidade à análise da família patriarcal
no Brasil, ampliando temas e questões que dizem respeito não apenas ao período e à
decadência do patriarcalismo, mas que atingem a cena contemporânea, como as relações
entre o público e o privado; e Nordeste (1937) - belíssimo livro, em que o sociólogo
envereda de modo original por domínios pouco conhecidos, como o das relações entre
cultura e natureza, apresentando o interesse inédito pela higiene, alimentação e
culinária, bem como a preocupação com os hábitos íntimos, com o corpo, vida sexual,
moda, comportamentos femininos, entre outros. Será possível ao leitor percorrer
caminhos e veredas à primeira vista "menores", mas que permitem alcançar as linhas de
força que estruturam a sociedade brasileira. (Em co-edição com a Editora da
Universidade do Sagrado Coração - EDUSC).
Características
Autor ETHEL VOLFZON/CLAUDE LEPINE/FERNANDA AREAS
Biografia Os textos reunidos nesta obra procuram apresentar as novas interpretações que os
analistas da produção de Gilberto Freyre têm recentemente elaborado e fornecer ao
leitor um roteiro, uma aproximação original a temas e problemas já tratados, bem como a
descoberta de novas perspectivas e frentes de reflexão. O pensamento de Gilberto Freyre
esteve à frente do seu tempo pelas questões que aborda, pela metodologia inovadora de
que faz uso e pelas fontes inusitadas a que recorre, como se observa em: Casa Grande &
Senzala (1933) - uma inversão nas leituras racistas disponíveis no período fazendo com
que a mestiçagem, vista como origem de nossos males, transforme-se em nossa maior
virtude; Sobrados e Mucambos (1936) - dá continuidade à análise da família patriarcal
no Brasil, ampliando temas e questões que dizem respeito não apenas ao período e à
decadência do patriarcalismo, mas que atingem a cena contemporânea, como as relações
entre o público e o privado; e Nordeste (1937) - belíssimo livro, em que o sociólogo
envereda de modo original por domínios pouco conhecidos, como o das relações entre
cultura e natureza, apresentando o interesse inédito pela higiene, alimentação e
culinária, bem como a preocupação com os hábitos íntimos, com o corpo, vida sexual,
moda, comportamentos femininos, entre outros. Será possível ao leitor percorrer
caminhos e veredas à primeira vista "menores", mas que permitem alcançar as linhas de
força que estruturam a sociedade brasileira. (Em co-edição com a Editora da
Universidade do Sagrado Coração - EDUSC).
Editora UNESP
ISBN 9798574602171
Páginas 380

Escreva um comentário

Você deve acessar ou cadastrar-se para comentar.