Consenso das oportunidades: Banco mundial e PNUD no combate à pobreza, O

Consenso das oportunidades: Banco mundial e PNUD no combate à pobreza, O

Consenso das oportunidades: Banco mundial e PNUD no combate à pobreza, O

  • EditoraALAMEDA
  • Modelo: 9V95512
  • Disponibilidade: Em estoque
  • R$ 40,80

    R$ 48,00
Este livro descreve os deslocamentos no discurso das reformas neoliberais que, ao longo dos anos 1990, criaram condições políticas para uma convergência inusitada entre o receituário econômico ortodoxo do Banco Mundial e as recomendações do PNUD para o desenvolvimento humano no âmbito das Nações Unidas.
As questões estruturantes que, desde os anos de 1950, suscitaram os debates sobre os problemas das formações nacionais, suas determinantes históricas e os rumos e entraves ao desenvolvimento nas sociedades periféricas haviam saído de cena. Elas cederam a um novo tipo de diagnóstico do problema da pobreza: situada nos países da periferia capitalista ou em bolsões no interior de regiões desenvolvidas, esta não era mais o efeito das incompletudes e descompassos dos processos de descolonização e as situações de subdesenvolvimento ou dependência daí decorrentes; desconectada das formulações sobre a origem da profunda desigualdade social e de suas assimetrias políticas, a pobreza se reproduzia como problema nas circunstâncias individuais que levavam às situações particulares de privação.
Características
Ano de publicação 2019
Autor TATIANA DE AMORIM MARANHÃO
Biografia Este livro descreve os deslocamentos no discurso das reformas neoliberais que, ao longo dos anos 1990, criaram condições políticas para uma convergência inusitada entre o receituário econômico ortodoxo do Banco Mundial e as recomendações do PNUD para o desenvolvimento humano no âmbito das Nações Unidas.
As questões estruturantes que, desde os anos de 1950, suscitaram os debates sobre os problemas das formações nacionais, suas determinantes históricas e os rumos e entraves ao desenvolvimento nas sociedades periféricas haviam saído de cena. Elas cederam a um novo tipo de diagnóstico do problema da pobreza: situada nos países da periferia capitalista ou em bolsões no interior de regiões desenvolvidas, esta não era mais o efeito das incompletudes e descompassos dos processos de descolonização e as situações de subdesenvolvimento ou dependência daí decorrentes; desconectada das formulações sobre a origem da profunda desigualdade social e de suas assimetrias políticas, a pobreza se reproduzia como problema nas circunstâncias individuais que levavam às situações particulares de privação.
Editora ALAMEDA
ISBN 9788579395512
Páginas 244

Escreva um comentário

Você deve acessar ou cadastrar-se para comentar.