ANTONIO GRAMSCI DO LIBERALISMO AO COMUNISMO CRITICO

ANTONIO GRAMSCI DO LIBERALISMO AO COMUNISMO CRITICO

ANTONIO GRAMSCI DO LIBERALISMO AO COMUNISMO CRITICO

  • EditoraEDITORA REVAN
  • Modelo: RV10360
  • Disponibilidade: Em estoque
  • R$ 56,40

    R$ 60,00
"
"Com a acuidade investigativa que lhe é peculiar no trato com a história das ideias, Domenico Losurdo reconstrói neste livro, magistralmente, o processo de formação da personalidade política e intelectual de Antonio Gramsci. Como em outros notáveis estudos, aqui volta a mostrar que, para compreender um autor, é necessário conhecer profundamente o contexto histórico-político-cultural com o qual está envolvido.


Assim, em contraste com o clima das primeiras décadas do século XX, dominado pela exaltação da guerra, o colonialismo e a superioridade racial, Losurdo faz emergir as corajosas posições de Gramsci, o acerto das suas ideias e a elaboração de uma nova visão socialista do mundo. Analisa o progressivo deslocamento de Gramsci da esfera de influência do neo-idealismo, destacando o distanciamento crítico e a superação em relação ao pensamento de Croce e Gentile. Aborda, com a competência de poucos, a espinhosa interlocução crítica de Gramsci no interior do próprio marxismo e os embates travados com as correntes mecanicistas, dogmáticas e messiânicas.


O resultado surpreendente que emerge das análises de Losurdo é o retrato de uma figura singular de político e intelectual que chegou a se afirmar com o vigor do seu próprio pensamento e sua originalidade, sem negar a herança proveniente da modernidade, dos movimentos revolucionários e da tradição marxista.


O Gramsci que Losurdo resgata torna-se, então, irredutível aos horizontes das ideologias dominantes, às hermenêuticas levianas que diminuem a sua atualidade e às tentativas que querem neutralizar as suas propostas revolucionárias. Leitura incomum, solidamente ancorada na história e enraizada na nossa realidade, o livro que o leitor tem em mãos é uma ocasião imperdível para encontrar-se com um personagem extraordinário do século XX, captado no vivo dos conflitos do seu tempo e das suas múltiplas contribuições para a renovação do marxismo.


Acima de tudo, é um manancial de inspiração e de fundamentação para quem pretende desvendar as tantas armadilhas político-ideológicas disseminadas hoje no mundo e no Brasil, que visam desqualificar as conquistas dos trabalhadores e desorientar as lutas hegemônicas das classes populares."


Giovanni Semeraro, professor de Filosofia da Educação da Universidade Federal Fluminense e coordenador do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Filosofia Política e Educação (NUFIPE).


Sobre o autor: Domenico Losurdo nasceu em Sannicandro de Bari, Itália, em 1941. Estudou em Tübingen, na Alemanha, e na Universidade de Urbino, na Itália, onde hoje é professor titular de Filosofia da História. Pensador marxista renomado mundialmente, é autor de numerosa obra dedicada ao estudo de nomes fundamentais como Kant, Hegel, Nietzsche e Heidegger. Nos últimos anos, publicou uma crítica essencial ao conceito de totalitarismo, assim como trabalhos voltados para a recuperação do pensamento revolucionário de Gramsci e para a análise crítica da história recente, especialmente do movimento comunista e, em geral, da esquerda. Este é seu segundo livro pela Editora Revan. O primeiro, Fuga da história - A revolução russa e a revolução chinesa vistas de hoje, lançado em 2004, sustenta que, se a autocrítica é pressuposto da reconstrução da identidade comunista, a autofobia é sinônimo de capitulação e de renúncia a uma identidade anônima.

"
Características
Autor DOMENICO LOSURDO
Biografia "
"Com a acuidade investigativa que lhe é peculiar no trato com a história das ideias, Domenico Losurdo reconstrói neste livro, magistralmente, o processo de formação da personalidade política e intelectual de Antonio Gramsci. Como em outros notáveis estudos, aqui volta a mostrar que, para compreender um autor, é necessário conhecer profundamente o contexto histórico-político-cultural com o qual está envolvido.


Assim, em contraste com o clima das primeiras décadas do século XX, dominado pela exaltação da guerra, o colonialismo e a superioridade racial, Losurdo faz emergir as corajosas posições de Gramsci, o acerto das suas ideias e a elaboração de uma nova visão socialista do mundo. Analisa o progressivo deslocamento de Gramsci da esfera de influência do neo-idealismo, destacando o distanciamento crítico e a superação em relação ao pensamento de Croce e Gentile. Aborda, com a competência de poucos, a espinhosa interlocução crítica de Gramsci no interior do próprio marxismo e os embates travados com as correntes mecanicistas, dogmáticas e messiânicas.


O resultado surpreendente que emerge das análises de Losurdo é o retrato de uma figura singular de político e intelectual que chegou a se afirmar com o vigor do seu próprio pensamento e sua originalidade, sem negar a herança proveniente da modernidade, dos movimentos revolucionários e da tradição marxista.


O Gramsci que Losurdo resgata torna-se, então, irredutível aos horizontes das ideologias dominantes, às hermenêuticas levianas que diminuem a sua atualidade e às tentativas que querem neutralizar as suas propostas revolucionárias. Leitura incomum, solidamente ancorada na história e enraizada na nossa realidade, o livro que o leitor tem em mãos é uma ocasião imperdível para encontrar-se com um personagem extraordinário do século XX, captado no vivo dos conflitos do seu tempo e das suas múltiplas contribuições para a renovação do marxismo.


Acima de tudo, é um manancial de inspiração e de fundamentação para quem pretende desvendar as tantas armadilhas político-ideológicas disseminadas hoje no mundo e no Brasil, que visam desqualificar as conquistas dos trabalhadores e desorientar as lutas hegemônicas das classes populares."


Giovanni Semeraro, professor de Filosofia da Educação da Universidade Federal Fluminense e coordenador do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Filosofia Política e Educação (NUFIPE).


Sobre o autor: Domenico Losurdo nasceu em Sannicandro de Bari, Itália, em 1941. Estudou em Tübingen, na Alemanha, e na Universidade de Urbino, na Itália, onde hoje é professor titular de Filosofia da História. Pensador marxista renomado mundialmente, é autor de numerosa obra dedicada ao estudo de nomes fundamentais como Kant, Hegel, Nietzsche e Heidegger. Nos últimos anos, publicou uma crítica essencial ao conceito de totalitarismo, assim como trabalhos voltados para a recuperação do pensamento revolucionário de Gramsci e para a análise crítica da história recente, especialmente do movimento comunista e, em geral, da esquerda. Este é seu segundo livro pela Editora Revan. O primeiro, Fuga da história - A revolução russa e a revolução chinesa vistas de hoje, lançado em 2004, sustenta que, se a autocrítica é pressuposto da reconstrução da identidade comunista, a autofobia é sinônimo de capitulação e de renúncia a uma identidade anônima.

"
Edição 2
Editora EDITORA REVAN
ISBN 9788571063402
Páginas 288

Escreva um comentário

Você deve acessar ou cadastrar-se para comentar.