Capitalismo perene: reflexões sobre a estabilização do capitalismo a partir de Lukács e da Teoria Crítica

Capitalismo perene: reflexões sobre a estabilização do capitalismo a partir de Lukács e da Teoria Crítica

Capitalismo perene: reflexões sobre a estabilização do capitalismo a partir de Lukács e da Teoria Crítica

  • EditoraALAMEDA
  • Modelo: 9V93617
  • Disponibilidade: Em estoque
  • R$ 61,20

    R$ 68,00
Esta tese tem por objetivo compreender a estabilização do capitalismo em diversos períodos no século XX, mais especificamente em três obras do que se convencionou chamar de marxismo ocidental, uma vez que elas representam pontos de inflexão da discussão a respeito do assunto: História e Consciência de Classe, de Georg Lukács, Dialética do Esclarecimento, de Max Horkheimer e Theodor W. Adorno, e O Homem Unidimensional, de Herbert Marcuse. Por meio de uma comparação desses livros com os debates a respeito das transformações do capitalismo nos períodos em que cada uma das obras foi escrita, procurou-se entender por quais mecanismos e instituições a sociedade capitalista conseguiu superar suas crises e se naturalizar perante os indivíduos, constituindo-se como segunda natureza e sendo aceita, portanto, como a única forma de sociedade possível. Dessa maneira, seus autores se distinguem daquelas discussões, não apenas retomando e criticando vários de seus aspectos, mas sobretudo por apresentarem explicações e conceitos inovadores diante das mudanças históricas. As análises em cada uma das obras oferecem alternativas para se compreender o atual estágio histórico em que se encontra a sociedade burguesa
Características
Ano de publicação 2017
Autor VLADIMIR FERRARI PUZONE
Biografia Esta tese tem por objetivo compreender a estabilização do capitalismo em diversos períodos no século XX, mais especificamente em três obras do que se convencionou chamar de marxismo ocidental, uma vez que elas representam pontos de inflexão da discussão a respeito do assunto: História e Consciência de Classe, de Georg Lukács, Dialética do Esclarecimento, de Max Horkheimer e Theodor W. Adorno, e O Homem Unidimensional, de Herbert Marcuse. Por meio de uma comparação desses livros com os debates a respeito das transformações do capitalismo nos períodos em que cada uma das obras foi escrita, procurou-se entender por quais mecanismos e instituições a sociedade capitalista conseguiu superar suas crises e se naturalizar perante os indivíduos, constituindo-se como segunda natureza e sendo aceita, portanto, como a única forma de sociedade possível. Dessa maneira, seus autores se distinguem daquelas discussões, não apenas retomando e criticando vários de seus aspectos, mas sobretudo por apresentarem explicações e conceitos inovadores diante das mudanças históricas. As análises em cada uma das obras oferecem alternativas para se compreender o atual estágio histórico em que se encontra a sociedade burguesa
Edição 1
Editora ALAMEDA
ISBN 9788579393617
Páginas 314

Escreva um comentário

Você deve acessar ou cadastrar-se para comentar.