TORTUREM OS NUMEROS QUE ELES CONFESSAM...

TORTUREM OS NUMEROS QUE ELES CONFESSAM...

TORTUREM OS NUMEROS QUE ELES CONFESSAM...

  • EditoraALMEDINA
  • Modelo: AM24049489
  • Disponibilidade: Em estoque
  • R$ 112,50

    R$ 125,00
Disponível também em Ebook. Este é um livro sobre estatísticas e sua interpretação. Embora o livro subscreva que a estatística é um instrumento de progresso social, ao mesmo tempo denuncia o seu mau uso e interpretação nociva, não se coibindo de repor a verdade em muitos casos recentemente divulgados pelos media nacionais. Nele são abordadas questões como a necessidade de aumentar a produtividade, o PIB, a poupança, o peso e papel desejável do Estado nas economias, as Administrações Públicas e as perspetivas demográficas futuras. Nem sempre a má-interpretação das estatísticas é dolosa, sendo por vezes simplesmente negligente ou ignorante. O que não quer dizer, mesmo assim, que não possa ser perniciosa e servir objetivamente algum interesse, ou uma particular visão da sociedade. A estatística não é, nem pode ser colocada, ao serviço da publicidade, seja esta de empresas, estados ou ideologias. “Torturem os Números que Eles Confessam” centra-se num punhado de mal-entendidos, que se fundaram em estatísticas, e que têm uma enorme importância em alguns dos mais relevantes debates políticos e económicos contemporâneos. Entre muitos exemplos, mostra-se (a propósito da sustentabilidade dos sistemas de segurança social), que as estatísticas e as previsões demográficas nelas ancoradas, não dizem realmente o que se diz que dizem.
Características
Autor PEDRO MIGUEL GIRAO NOGUEIRA RAMOS
Biografia Disponível também em Ebook. Este é um livro sobre estatísticas e sua interpretação. Embora o livro subscreva que a estatística é um instrumento de progresso social, ao mesmo tempo denuncia o seu mau uso e interpretação nociva, não se coibindo de repor a verdade em muitos casos recentemente divulgados pelos media nacionais. Nele são abordadas questões como a necessidade de aumentar a produtividade, o PIB, a poupança, o peso e papel desejável do Estado nas economias, as Administrações Públicas e as perspetivas demográficas futuras. Nem sempre a má-interpretação das estatísticas é dolosa, sendo por vezes simplesmente negligente ou ignorante. O que não quer dizer, mesmo assim, que não possa ser perniciosa e servir objetivamente algum interesse, ou uma particular visão da sociedade. A estatística não é, nem pode ser colocada, ao serviço da publicidade, seja esta de empresas, estados ou ideologias. “Torturem os Números que Eles Confessam” centra-se num punhado de mal-entendidos, que se fundaram em estatísticas, e que têm uma enorme importância em alguns dos mais relevantes debates políticos e económicos contemporâneos. Entre muitos exemplos, mostra-se (a propósito da sustentabilidade dos sistemas de segurança social), que as estatísticas e as previsões demográficas nelas ancoradas, não dizem realmente o que se diz que dizem.
Edição 1
Editora ALMEDINA
ISBN 9789724049489
Páginas 174

Escreva um comentário

Você deve acessar ou cadastrar-se para comentar.