Trevas sobre a luz: O underground do heavy metal extremo no Brasil

Trevas sobre a luz: O underground do heavy metal extremo no Brasil

Trevas sobre a luz: O underground do heavy metal extremo no Brasil

  • EditoraALAMEDA
  • Modelo: 9V90562
  • Disponibilidade: Em estoque
  • R$ 45,90

    R$ 54,00
Trevas sobre a luz: o underground do heavy metal no Brasil é um primoroso estudo de antropologia urbana sobre o metal extremo, um gênero musical que produz um som “pesado” e “brutal” e vem acompanhado de um imaginário que estiliza o mal, o abjeto, o horror. Tudo isso é objeto de um fascinante percurso, por cujos meandros somos firmemente guiados pelo autor, no qual a música emerge como o centro organizador de uma prática urbana complexa e múltipla.
Em seus capítulos, a pesquisa do sociólogo Leonardo Carbonieri Campoy procura compreender a organização de meios de comunicação específicos que resultaram na configuração de um espaço social de produção de metal extremo no Brasil e as percepções dos praticantes do underground acerca desse espaço social de produção musical. Além disso, o estudo busca apreender tal estilo do metal extremo como um modo de inserção na cidade.
Ao agregar pessoas interessadas na composição, audição, apresentação, gravação, distribuição e venda do metal extremo, o underground configura laços afetivos, promove visões de mundo e instaura redes de troca e circulação específicas. A tese de que a música é atividade social por excelência e um modo de inserção no ambiente urbano encontra-se exemplarmente demonstrada neste livro. Leonardo Carbonieri Campoy encontrou na perspectiva antropológica o caminho para a vigorosa expressão de uma experiência de vida transformada e traduzida em conhecimento agora compartilhado.
Características
Ano de publicação 2010
Autor LEONARDO CARBONIERI CAMPOY
Biografia Trevas sobre a luz: o underground do heavy metal no Brasil é um primoroso estudo de antropologia urbana sobre o metal extremo, um gênero musical que produz um som “pesado” e “brutal” e vem acompanhado de um imaginário que estiliza o mal, o abjeto, o horror. Tudo isso é objeto de um fascinante percurso, por cujos meandros somos firmemente guiados pelo autor, no qual a música emerge como o centro organizador de uma prática urbana complexa e múltipla.
Em seus capítulos, a pesquisa do sociólogo Leonardo Carbonieri Campoy procura compreender a organização de meios de comunicação específicos que resultaram na configuração de um espaço social de produção de metal extremo no Brasil e as percepções dos praticantes do underground acerca desse espaço social de produção musical. Além disso, o estudo busca apreender tal estilo do metal extremo como um modo de inserção na cidade.
Ao agregar pessoas interessadas na composição, audição, apresentação, gravação, distribuição e venda do metal extremo, o underground configura laços afetivos, promove visões de mundo e instaura redes de troca e circulação específicas. A tese de que a música é atividade social por excelência e um modo de inserção no ambiente urbano encontra-se exemplarmente demonstrada neste livro. Leonardo Carbonieri Campoy encontrou na perspectiva antropológica o caminho para a vigorosa expressão de uma experiência de vida transformada e traduzida em conhecimento agora compartilhado.
Edição 1
Editora ALAMEDA
ISBN 9788579390562
Páginas 314

Escreva um comentário

Você deve acessar ou cadastrar-se para comentar.