Cartas A Legba

Cartas A Legba

Cartas A Legba

  • EditoraBOITEMPO
  • Modelo: 67-0165
  • Disponibilidade: Em estoque
  • R$ 28,05

    R$ 33,00
Um misterioso pacote de cartas entregue à escritora Susan Willis é o ponto de partida deste livro que, por meio da reprodução dessas cartas, conta a história de um relacionamento amoroso. Susan se apaixonou pela prosa da Bela Adormecida – pseudônimo utilizado pela autora das cartas, cuja identidade é desconhecida – e mergulhou fundo em seus múltiplos significados. O resultado desse arrebatamento é o surpreendente Cartas a Legba.

Carregadas de desejo, as cartas desenvolvem em tom de fábula a trajetória do amor entre Bela e Legba, seu amante e destinatário. Ousadas e provocativas, as cartas desafiam o receptor, o censuram e o elogiam, terminando sempre com um convidativo “a seguir”, que instiga a leitura da carta seguinte.

Bela registra os acontecimentos de sua vida, entremeando-os com relatos de seus sentimentos. Dessa forma, não se furta a dividir com o amante aspectos de seu cotidiano, como o trabalho e as mudanças de estação. A aparente simplicidade de sua fábula encobre a complexidade de sentimentos e subjetividades presentes nas cartas. A autora se apresenta como uma mulher multifacetada, capaz de encarnar vários papéis e nada inocente.

O posfácio do livro, escrito por Maria Elisa Cevasco, traduz os sentimentos de Bela e gera uma identificação imediata com o público leitor, especialmente o feminino. Quem nunca tentou dar sentido à experiência do amor, entendê-la, recontá-la? Para Maria Elisa, além da história, sobressai nas cartas “a dor enorme de dizer e, ao dizer, limitar e negar”.

A coragem de Bela está em assumir de forma escancarada seus desejos. Nesse sentido, Cartas a Legba cumpre um papel emancipador. Sua beleza está, nas palavras de Maria Elisa, em empreender a “tarefa necessária e impossível de tentar explicar o que se recusa a ser contido por palavras”.

Sobre Susan Willis

É professora associada do programa de literatura americana da Duke University, na Carolina do Norte. Seus cursos abordam temas como cultura popular e expressão literária de minorias. Além de Cartas a Legba, obra organizada por Susan Willis, a Boitempo Editorial lança Evidências do real, de sua autoria.

Sobre Maria Elisa Cevasco

É doutora em Letras pela Universidade de São Paulo e professora associada de Estudos Culturais e Literaturas em Língua Inglesa na mesma universidade. Publicou, pela Boitempo Editorial, o livro Dez lições sobre estudos culturais (2000).
Características
Ano de publicação 2008
Autor SUSAN WILLIS
Biografia Um misterioso pacote de cartas entregue à escritora Susan Willis é o ponto de partida deste livro que, por meio da reprodução dessas cartas, conta a história de um relacionamento amoroso. Susan se apaixonou pela prosa da Bela Adormecida – pseudônimo utilizado pela autora das cartas, cuja identidade é desconhecida – e mergulhou fundo em seus múltiplos significados. O resultado desse arrebatamento é o surpreendente Cartas a Legba.

Carregadas de desejo, as cartas desenvolvem em tom de fábula a trajetória do amor entre Bela e Legba, seu amante e destinatário. Ousadas e provocativas, as cartas desafiam o receptor, o censuram e o elogiam, terminando sempre com um convidativo “a seguir”, que instiga a leitura da carta seguinte.

Bela registra os acontecimentos de sua vida, entremeando-os com relatos de seus sentimentos. Dessa forma, não se furta a dividir com o amante aspectos de seu cotidiano, como o trabalho e as mudanças de estação. A aparente simplicidade de sua fábula encobre a complexidade de sentimentos e subjetividades presentes nas cartas. A autora se apresenta como uma mulher multifacetada, capaz de encarnar vários papéis e nada inocente.

O posfácio do livro, escrito por Maria Elisa Cevasco, traduz os sentimentos de Bela e gera uma identificação imediata com o público leitor, especialmente o feminino. Quem nunca tentou dar sentido à experiência do amor, entendê-la, recontá-la? Para Maria Elisa, além da história, sobressai nas cartas “a dor enorme de dizer e, ao dizer, limitar e negar”.

A coragem de Bela está em assumir de forma escancarada seus desejos. Nesse sentido, Cartas a Legba cumpre um papel emancipador. Sua beleza está, nas palavras de Maria Elisa, em empreender a “tarefa necessária e impossível de tentar explicar o que se recusa a ser contido por palavras”.

Sobre Susan Willis

É professora associada do programa de literatura americana da Duke University, na Carolina do Norte. Seus cursos abordam temas como cultura popular e expressão literária de minorias. Além de Cartas a Legba, obra organizada por Susan Willis, a Boitempo Editorial lança Evidências do real, de sua autoria.

Sobre Maria Elisa Cevasco

É doutora em Letras pela Universidade de São Paulo e professora associada de Estudos Culturais e Literaturas em Língua Inglesa na mesma universidade. Publicou, pela Boitempo Editorial, o livro Dez lições sobre estudos culturais (2000).
Editora BOITEMPO
ISBN 9788575591130
Páginas 104

Escreva um comentário

Você deve acessar ou cadastrar-se para comentar.