A MARCA OLFACTIVA

A MARCA OLFACTIVA

A MARCA OLFACTIVA

  • EditoraALMEDINA
  • Modelo: AM24036229
  • Disponibilidade: Em estoque
  • R$ 129,98

    R$ 134,00
Os estrategas do marketing olfactivo trouxeram para o mundo das marcas um novo tipo de sinal — o olfactivo. Se, por um lado, graças à sua especial eficiência evocativa e memorial, o odor pode constituir um instrumento de persuasão dos agentes económicos, por outro o seu cariz sensorial inovador, dificulta a sua protecção ao abrigo dos regimes de propriedade industrial. Não obstante as dificuldades da representação gráfica de odores, algumas entidades encarregues do registo viram-se confrontadas com pedidos de marcas olfactivas. Nuns casos, de que os EUA são exemplo paradigmático, o registo foi um sucesso, mas noutros, a maioria, um autêntico fracasso. E se parte da doutrina apresenta soluções para o preenchimento do requisito formal, outra contesta-as encontrando na jurisprudência, especialmente na comunitária, um forte apoio à negação da marca olfactiva. Este estudo debruça-se sobre esta controvérsia, que está longe de encontrar harmonização decisória. Parte I - Enquadramento Internacional e Comunitário A. O Regime Supranacional da Marca B. A Marca Comunitária em Especial Parte II - A Marca Olfactiva
Características
Autor CRUZ, RUI SOLNADO DA
Biografia Os estrategas do marketing olfactivo trouxeram para o mundo das marcas um novo tipo de sinal — o olfactivo. Se, por um lado, graças à sua especial eficiência evocativa e memorial, o odor pode constituir um instrumento de persuasão dos agentes económicos, por outro o seu cariz sensorial inovador, dificulta a sua protecção ao abrigo dos regimes de propriedade industrial. Não obstante as dificuldades da representação gráfica de odores, algumas entidades encarregues do registo viram-se confrontadas com pedidos de marcas olfactivas. Nuns casos, de que os EUA são exemplo paradigmático, o registo foi um sucesso, mas noutros, a maioria, um autêntico fracasso. E se parte da doutrina apresenta soluções para o preenchimento do requisito formal, outra contesta-as encontrando na jurisprudência, especialmente na comunitária, um forte apoio à negação da marca olfactiva. Este estudo debruça-se sobre esta controvérsia, que está longe de encontrar harmonização decisória. Parte I - Enquadramento Internacional e Comunitário A. O Regime Supranacional da Marca B. A Marca Comunitária em Especial Parte II - A Marca Olfactiva
Edição 1
Editora ALMEDINA
ISBN 9789724036229
Páginas 158

Escreva um comentário

Você deve acessar ou cadastrar-se para comentar.